Obatã Amarelo IAC 4739

ORIGEM

A cultivar Obatã Amarelo IAC 4739 é originada de um provável cruzamento natural da cultivar Obatã IAC 1669-20 com 'Catuaí Amarelo', ocorrido em um experimento estabelecido na Cooperativa dos Cafeicultores da Região de Garça, SP (Garcafé) na área experimental Dr. Alcides Carvalho. Sementes da planta original IAC 1669-20, cova 16 B, desse experimento, foram retiradas por diversos anos. Nesse processo foram identificadas, nas gerações seguintes, plantas de frutos amarelos com as mesmas características da cultivar Obatã IAC 1669-20, resultantes, provavelmente, de cruzamentos naturais entre cafeeiros 'Obatã' e 'Catuaí Amarelo'. As primeiras seleções de plantas amarelas de 'Obatã' foram efetuadas em 1992, na Estação Experimental de Mococa, em um campo de seleção, e, posteriormente, em 1999, em outra plantação de cafeeiros 'Obatã', em Campinas. Outras seleções foram efetuadas em Alfenas, MG, na fazenda Capoeirinha; em Garça, na Fazenda da Mata; em Franca e em outros locais. Sementes das melhores plantas de frutos amarelos foram retiradas por várias vezes e os cafeeiros obtidos plantados com a finalidade de se avaliar seu potencial produtivo. A progênie derivada da cultivar Obatã que apresenta frutos amarelos e resistência à ferrugem foi designada Obatã Amarelo e recebeu a sigla IAC 4739.
 

CARACTERÍSTICAS

A característica principal da cultivar Obatã Amarelo IAC 4739, que a difere da cultivar que lhe deu origem (Obatã IAC 1669-20), é a coloração amarela dos frutos. As outras características são, portanto, similares às da cultivar Obatã IAC 1669-20, conforme ilustrado na Figura 15. É, portanto, resistente à ferrugem e a qualidade da bebida é considerada muito boa. Na formação da cultivar Obatã Amarelo IAC 4739, o café 'Bourbon' teve participação de, aproximadamente, 70%.
 

RECOMENDAÇÕES DE PLANTIO

É indicada, preferencialmente, para plantios adensados ou em renque. Os espaçamentos são os mesmos utilizados para a cultivar Obatã IAC 1669-20. A cultivar Obatã Amarelo IAC 4739 é, atualmente, plantada apenas em pequena escala.
 

FICHA TÉCNICA

PORTE Baixo
COPA Cônica
DIÂMETRO DA COPA Médio
COMPRIMENTO DE INTERNÓDIO Médio
RAMIFICAÇÃO SECUNDÁRIA Alta
COR DAS FOLHAS JOVENS Verde
TAMANHO DA FOLHA Grande
COR DO FRUTO MADURO Amarela
FORMATO DO FRUTO Oblongo
TAMANHO DA SEMENTE Grande
FORMATO DA SEMENTE Curto e largo
CICLO DE MATURAÇÃO Muito tardio
ONDULAÇÃO DA BORDA DA FOLHA Pouco ondulada
RESISTÊNCIA À FERRUGEM Altamente resistente
RESISTÊNCIA A NEMATÓIDE Suscetível
VIGOR Alto
QUALIDADE DA BEBIDA Boa
PRODUTIVIDADE Alta